Como escrever em japonês no Linux Ubuntu 10.04

Recentemente instalei o Ubuntu 10.04 aqui na minha máquina. Já uso Linux há vários anos, mas sempre usei o Slackware e só agora resolví instalar uma distribuição dessas mais fáceis de usar. E para minha felicidade, fazer o japonês funcionar no Ubuntu foi realmente muito fácil! Aproveitando que acabei de fazer isso aqui, fiz esse mini-tutorial.

Passo a passo

  • Vá ao menu Sistema -> Administração -> Suporte a idiomas
  • Clique no botão “Instalar / Remover Línguas”
  • Escolha o japonês e instale
  • Selecione o IBus como método de entrada para sistema de teclado

Suporte a idiomas

  • Vá ao menu Sistema -> Preferências -> Preferências do Ibus
  • Configure, adicione um método de entrada (por exemplo o Anthy)
  • Acho que precisa sair/entrar de novo ou reiniciar, daí o Ibus já estará funcionando 😀

Preferências do Ibus

Para usar

[Ctrl]+[espaço] : Ativa/desativa a entrada em japonês
[Alt]+[Shift esquerdo]: Muda para o próximo método de entrada, se você tiver colocado mais de um. Note que no meu printscreen acima tenho também coreano – você pode usar esses mesmos passos para instalar e escrever em diversos outros idiomas.

No geral estou bem satisfeito com o Ubuntu e pelo jeito vou manter ele aqui. Recomendo e quem quiser baixá-lo ou mais informações: http://www.ubuntu-br.org/

Gestos Japoneses – Obake

Há algum tempo escreví alguns artigos sobre gestos japoneses e até coloquei fotos (ridículas) onde eu mesmo faço os gestos para descontrair um pouco (clique aqui se você não viu!). Agora assistí o último vídeo da JapanesePod101 e era justamente sobre gestos, mostrando como é o “fantasma” (お化け). Me superaram completamente no quesito “pagação de mico”:


Link para o vídeo

JapanesePod101.com – Learn Japanese with Free Daily Podcasts

Aprenda Japonês com Mangá – JP101

Neste último vídeo da JapanesePod101.com fizeram uma aula bem diferente dos vídeos anteriores, usando uma historinha em mangá para depois explicar alguns pontos com mais detalhe. Em inglês/japonês:


Link para o vídeo

Visite a JapanesePod101 para mais excelentes materiais sobre japonês!
JapanesePod101.com – Learn Japanese with Free Daily Podcasts

Tategaki – Escrita Vertical







 ゜















 `


Tategaki (縦書き – たてがき) é a escrita com orientação vertical, tradicionalmente utilizada no Japão e em outros países asiáticos. Quando escrito dessa forma, o texto é lido de cima para baixo começando na coluna mais a direita e avançando para as colunas da esquerda.

Ainda é bastante utilizada em livros, mangás, jornais, etc. porém perdeu bastante espaço para o seu “rival” 横書き (yokogaki) – a escrita horizontal (sim, essa que usamos em português!).

Na internet, o uso do tategaki é dificultado pois não existe suporte para isso em HTML. Geralmente é utilizado através de tabelas (colocando o texto em colunas, com um caractere por linha) ou então com a tag <pre> (texto pré-formatado – você usa espaços para alinhar os caracteres de forma que fiquem formando colunas). Com a tag <pre> o código fica bem curto e limpo, porém ele só funciona com caracteres de mesma largura – fato que limita bastante as possibilitades de formatação no texto. Por isso eu acho que tabelas são melhores, com elas você pode até aumentar o tamanho da fonte em uma palavra no meio do texto sem estragar tudo.

Outra alternativa é com CSS utilizando o atributo writing-mode: tb-rl. Esta seria a melhor e mais simples solução, se não fosse por um problema: atualmente só funciona no Internet Explorer.

Escrever em tabelas ou pré-formatar o texto manualmente dá muito trabalho. Acredite, você não vai querer fazer isso. Mas felizmente você pode usar uma solução mais inteligente, como por exemplo gerar as tabelas automagicamente através de javascript. Se você não sabe javascript, pode pegar o meu (no bom sentido) ou então utilize o gerador de código HTML que criei abaixo:

(Leitores de feed ou email precisam entrar aqui no site para ver isso funcionar!)

Como escrever na vertical

Escreva um texto qualquer abaixo. Dica: com letras japonesas fica muito mais bonito. Caso você use o Internet Explorer, o texto já vai ficar em tategaki aqui mesmo. Porém, para funcionar em outros navegadores é necessário utilizar o código HTML gerado. No IE, note que letras japonesas ficam de pé quando escritas em tategaki, mas o romaji fica rotacionado. É assim mesmo.

Altura:

Resultado










 ゜












 ゜

Código HTML

Copie o código abaixo. Você pode utilizar em seu site, scraps no Orkut ou qualquer outro lugar que aceite HTML.

Site recomendado – Nihongo Naraê!

Nihongo naraê!

Recentemente o Mairo fez uma lista de 10 sites para aprender japonês de graça – entre lá pois são sites recomendadíssimos! Já faz um tempo que eu estava pensando em escrever algo do tipo, mas vou fazer um pouco diferente: tentarei eventualmente indicar sites que não são tão grandes e conhecidos como os que o Mairo citou, mas que também são ótimos e merecem destaque.

O site recomendado de hoje é o Nihongo Naraê!, blog criado pelo Gabriel Ueda. Não conheço o autor mas posso dizer que ele é extremamente dedicado ao blog: é o feed de língua japonesa mais ativo que acompanho no meu Google Reader, chegando a ter 88 posts no mês passado! O diferencial deste blog é a forma que ele ensina, sempre recheado de exemplos – prato cheio pra quem estuda através de sentenças. Vale a pena conhecer, visitem lá:

Link: http://nihongonarae.blogspot.com

Quanto tempo para aprender letras japonesas?

É meio complicado estimar quanto tempo uma pessoa pode levar para aprender hiragana, katakana e kanji, já que depende muito da força de vontade, memória e tempo disponível para o estudo. Neste post vou falar a minha opinião sobre isso, mas se você pensa diferente sua opinião é bem vinda nos comentários!

Hiragana e Katakana

Tempo estimado: 2 a 30 dias
Hiragana e katakana são os dois alfabetos mais básicos (tirando o romaji, que você já sabe). Há 46 caracteres em cada (mais algumas variações), todos são simples (2 ou 3 traços) e cada um representa uma sílaba. Supondo que uma pessoa aprenda 5 novos por dia, o que é um rítmo bem leve, levaria menos de 10 dias para hiragana e menos de 10 para katakana. Pra ser bonzinho estou chutando 30 dias para os dois. Este tempo estou considerando apenas a memorização, e não para conseguir uma velocidade normal de leitura.

Kanji

Tempo estimado: 1 a 9 anos
Os kanji (漢字) são ideogramas de origem chinesa. São muito mais numerosos (1945 jouyou kanji, os “oficiais” ensinados na escola), mais rabiscados (média de 10,3455 traços considerando jouyou apenas), possuem múltiplas leituras e significados. Ou seja, são realmente mais difíceis!
Estou chutando 9 anos como o pior caso pois esse é o tempo de escola no Japão, mas demoram tudo isso porque são crianças que aprendem por obrigação e tem várias matérias para aprender nesse período. Para aprender em 1 ano você precisaria pegar uma média de 1945/365 = 5.3287 kanjis/dia. Não é difícil memorizar uns 5~6 kanjis em um dia, o difícil é conseguir fazer isso durante um longo período. Estou considerando esse tempo para memorização dos Jouyou Kanji, mas com a possibilidade de esquecer alguns – isso vai acontecer o tempo todo.

Para terminar, há outros artigos aqui no site sobre esses alfabetos:
Aprendendo Hiragana e Katakana
Hiragana e Katakana
Planilha para prática – caligrafia
Posts na categoria “kanji”
Listagem Jouyou Kanji

Estudando com Sentenças

Depois que terminei de estudar os Jouyou Kanji individualmente, o foco dos meus estudos mudou para sentenças, mais ou menos como o método das 10.000 sentenças popularizado pelo blog All Japanese All the Time.

A idéia é adicionar sentenças ao Anki (ou algum outro SRS) ao invés de palavras ou kanjis isolados. Apesar de o SRS ser uma ferramenta para memorização, o plano aqui não é decorar a sentença inteira para repetí-la depois. Você precisa apenas ler, compreender, e de tanto fazer isso vai acabar absorvendo a gramática e vocabulário (mas é claro, você vai precisar memorizar palavras e kanjis novos no meio do caminho para compreendê-las).

Note que trata-se apenas de ler, ler e ler em japonês, não envolve tradução de sentenças do português para japonês. Seria muito mais chato e difícil de se fazer, e além disso uma sentença pode ter várias traduções diferentes. Depois de se expor muito ao idioma, você deverá conseguir se expressar naturalmente, e não criar uma tradução para aquilo que quer expressar.

Você pode extrair sentenças de qualquer lugar: sites, livros, mangás, músicas, filmes, etc. Eu particularmente prefiro controlar o foco dos meus estudos ao invés de esperar coisas aleatórias aparecerem na minha frente. Tenho me concentrado em vocabulário e gramática da seguinte forma:

Expandindo seu vocabulário

O site que mais tenho utilizado é o Jiten.net , um dicionário baseado no EDICT que fornece sentenças de exemplo que utilizam uma determinada palavra. Sempre escolho uma palavra interessante e coleto diversas sentenças com a mesma no meu SRS. Fica mais fácil fixá-la na memória e aprender seu uso correto através de vários exemplos.

Novas palavras vem “de carona” nessas sentenças e eu sou obrigado a aprendê-las também, aumentando meu vocabulário. Quando encontro alguma mais interessante ou que eu tenha dificuldade é só repetir o processo buscando sentenças com ela. É claro que não dá para repetir isso recursivamente com todas as palavras novas de uma vez. Eu deixo anotado em um txt algumas palavras para depois, e quando já tenho muitas na fila eu me limito a adicionar apenas coisas muito interessantes.

Exemplos para aprender gramática

Acredito que a melhor forma para entender a gramática seja através de exemplos. Os livros te dão muitas regras gramaticais, mas na prática você não vai ficar parando para pensar nelas toda vez que ouvir ou falar alguma coisa. Com sentenças de exemplo você vai “sentir” a gramática correta mesmo sem saber exatamente como são essas regras.

Para encontrar sentenças tenho utilizado o JGram, que é perfeito pois a idéia do site é ensinar através de exemplos, e também o Jiten.net, que não tem uma separação de sentenças por gramática mas dá para encontrar através da busca por palavras.

Finalizando…

Se hoje eu sei algo de inglês, foi porque aprendí de tanto ler. E o meu plano sempre foi fazer o mesmo com japonês, mas a diferença agora é o uso do SRS e um estudo mais ativo e concentrado. Eu optei por estudar os kanjis primeiro, e agora ficou mais fácil adicionar sentenças do que antes. Algumas pessoas podem preferir aprendê-los dentro da sentença, mas eu acho muito difícil e demorado. Mas também foi difícil e demorado adicionar os kanjis um por um, então sei lá…

Se você tiver outras boas fontes de sentenças, por favor comente aí 🙂

Planilha Para Prática de Hiragana, Katakana e Kanji

Planilha - Hiragana, Katakana ou Kanji

Atualizei hoje o gerador de planilhas para prática de Hiragana, Katakana e Kanji. Para quem ainda não conhece, é uma ferramenta que coloquei aqui no site no ano passado e serve para criar uma espécie de “caderno de caligrafia”, semelhante a imagem acima. Você pode escolher os caracteres que quer treinar, daí é só gerar, imprimir e rabiscar em cima.

A principal novidade é uma sugestão do Luiz (do Nippaku): agora é possível escolher aquela fonte que tem a ordem dos traços (além de mais algumas outras). Também fiz algumas pequenas alterações no layout, tirei algumas opções que eu achava meio inúteis e coloquei na parte da esquerda um quadro com o caractere em tamanho maior (além de ficar mais bonito precisava disso para os números ficarem visíveis). Você pode clicar aqui para ver um exemplo com “a-i-u-e-o” em hiragana.

Se alguém tiver mais sugestões, é só comentar! 🙂

Update: No caso de hiragana e katakana, botei a leitura embaixo. Acho que fica bom para quem está começando